Ser Assistente Social é primeiramente ser #FORABOLSONARO

Por  Eunice Suelen da Hora, Thais Gonzaga e Vanessa Brito
(Assistentes Sociais da TamoJuntas)

 

 

Ser Assistente Social é primeiramente ser #FORABOLSONARO
É ser feminista, antirracista, antifascista. É lutar por uma sociedade mais justa e menos desigual
É enxergar a vida de cada pessoa humana, se encontrar nas histórias ouvidas
É respeitar a subjetividade de cada indivíduo buscando sempre personalizar os atendimentos e
compreender as necessidades apresentadas de cada um.
É se reinventar a cada nova demanda, saindo da zona de conforto para desvendar as mais variadas
alternativas e possibilidades de intervenção.

Ser Assistente Social nada mais é que ser um sujeito ético.
É ter como base da sua atuação o conhecimento teórico e metodológico para intervir nas questões
sociais.

É ter o entendimento do código de ética que regulamenta a profissão.
É combater as desigualdades, trabalhando na garantia de direitos fundamentais das pessoas em
vulnerabilidade social.
É buscar sempre uma forma acolhedora de enfrentar as dificuldades

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *